CURSO LICENCIATURA EM PEDAGOGIA

PERFIL DO CURSO

O Curso de Pedagogia a FH tem no DNA uma formação de professores para o exercício da docência na Educação Infantil e nos anos iniciais do Ensino Fundamental, Coordenadores Pedagógicos, Supervisores, profissional apto para atuar dentro e fora da sala de aula na Educação Infantil e Ensino Fundamental, com qualidade social e referenciada em observar e atender as orientações implementadas pelo Ministério da Educação quanto à formação para a docência, a partir da lei 9394/96 e legislação posterior, bem como tendências pedagógicas atuais e apropriadas para a realidade do Distrito Federal, priorizarem a relação aos propósitos de docência na SEEDF e possibilitar o atendimento às comunidades, mais atentando também para possível atuação em outros espaços nas quais sejam previstos conhecimentos pedagógicos, conforme estabelece o Art. 2º, da Resolução CNE/CP nº 01/2006, como Governo Federal, organizações não governamentais, empresas privadas e organismos internacionais direta ou indiretamente ligados aos processos de elaboração e implementação de políticas públicas educacionais.

PERFIL DO EGRESSO

O egresso do Curso de Licenciatura em Pedagogia deverá ser um profissional capaz de atuar em diferentes espaços educativos e trabalhar com a docência como suporte para as suas ações. De certa forma, ao mesmo tempo, habilitado para trabalhar com processos de gestão, produção e disseminação de conhecimentos educacionais, além de refletir sobre a sua trajetória como profissional e cidadão.
Nesse sentido, tem como base as diretrizes Curriculares Nacionais para o Curso de Pedagogia que estabelece um perfil do egresso que se constitui um currículo que proporciona a formação de um profissional da educação que ao final do seu curso pode refletir na sua prática o respeito aos pressupostos apresentado na concepção do curso.
Por isso o concluinte do curso deverá ser capaz de:

  1. Atuar na docência com ética e compromisso com uma educação transformadora com vistas à construção de uma sociedade mais justa, equânime, igualitária;
  2. Compreender, cuidar e educar crianças de zero a cinco anos, de forma a contribuir, para o seu desenvolvimento em todas as dimensões próprias dessa etapa da vida;
  3. Fortalecer o desenvolvimento e as aprendizagens de crianças dos anos iniciais do Ensino Fundamental, assim como daqueles que não tiveram oportunidade de escolarização na idade própria;
  4. Trabalhar, em espaços escolares e não escolares, na promoção da aprendizagem de sujeitos em diferentes fases do desenvolvimento humano, em diversos níveis e modalidades do processo educativo;
  5. Reconhecer e respeitar as manifestações e necessidades físicas, cognitivas, emocionais e afetivas dos educandos nas suas relações individuais e coletivas;
  6. Aplicar modos de ensinar diferentes linguagens de forma interdisciplinar e adequada às diferentes fases do desenvolvimento humano;
  7. Mobilizar as ferramentas e os aplicativos tecnológicos no âmbito da realidade institucional, demonstrando domínio das tecnologias de informação e comunicação adequadas ao desenvolvimento de aprendizagens significativas;
  8. Promover e facilitar relações de cooperação e integração entre a instituição educativa, a família e a comunidade;
  9. Demonstrar consciência da diversidade, respeitando as diferenças em todas as suas manifestações e proporcionando a superação das desigualdades nas suas diversas dimensões;
  10. Desenvolver trabalho em equipe, estabelecendo diálogo entre a área educacional e as demais áreas do conhecimento;
  11. Participar da gestão das instituições, contribuindo para elaboração, implementação, coordenação, acompanhamento e avaliação do projeto político- pedagógico numa perspectiva democrática.
  12. Coordenar processos de gestão participativa das instituições em que atuem planejando, executando, acompanhando e avaliando projetos e programas educacionais, em ambientes escolares e não escolares;
  13. Promover a postura investigativa que possibilite o conhecimento sobre a realidade sociocultural das crianças e adolescentes da sua comunidade de trabalho; sobre processos de ensinar e de aprender, em diferentes contextos sociais; sobre propostas curriculares; e sobre a organização do trabalho pedagógico;
    Dialogar, com propriedade, com o conhecimento sistematizado e científico por meio de instrumentos próprios para construção de conhecimentos pedagógicos e sua aplicação em situações do cotidiano;
    Reconhecer a sua identidade de educador e de integrante de uma categoria profissional de maneira crítica e participativa;
    Os profissionais com esse perfil podem contribuir significativamente para a transformação da situação na qual se encontra a educação brasileira, de forma a apresentar cidadãos plenamente realizados e felizes. De fato, que as pessoas possam ser protagonistas de um projeto de sociedade inclusivo, democrático e que tenha a cultura da diversidade como princípio.

MERCADO DE TRABALHO

As exigências do mercado de trabalho em Brasília apontam para a formação integral do Pedagogo como um profissional que atua em espaços muito diversificados, desde a escola com seus processos de docência e gestão, até instituições que não são consideradas escolares, mas que necessitam de um profissional capaz de conceber, gerir e avaliar processos educativos. Por isso é fundamental uma formação integral dos estudantes que tenha como princípio o respeito aos direitos humanos e à função transformadora da educação em uma sociedade estruturada em classes sociais e com profundas desigualdades como a que temos no nosso país.
Nesse sentido, acreditamos que podemos concretizar uma formação de professores para o exercício da docência na Educação Infantil e nos anos iniciais do Ensino Fundamental com qualidade social e referenciada em observar e atender as orientações implementadas pelo Ministério da Educação quanto à formação para a docência, a partir da lei 9394/96 e legislação posterior, bem como tendências pedagógicas atuais e apropriadas para a realidade do Distrito Federal, priorizarem a relação aos propósitos de docência na SEEDF e possibilitar o atendimento às comunidades, mais atentando também para possível atuação em outros espaços nas quais sejam previstos conhecimentos pedagógicos, conforme estabelece o Art. 2º, da Resolução CNE/CP nº 01/2006, como Governo Federal, organizações não governamentais, empresas privadas e organismos internacionais direta ou indiretamente ligados aos processos de elaboração e implementação de políticas públicas educacionais.

CARGA HORÁRIA
3200 HORAS

DURAÇÃO
8 SEMESTRES

ESTRUTURA DO CURSO

DADOS GERAIS

Clique para efetuar o download